Judocas iniciam ano com medalhas em Paris

Share it

Judocas recebem premiações

Brasil conquistou uma medalha de ouro e uma de bronze no Grand Slam de Paris, primeira competição do ano e um dos mais importantes campeonatos de judô do mundo, atrás apenas dos Jogos Olímpicos e Campeonato Mundial. Diante de uma arquibancada lotada com mais de 10 mil pessoas, Leandro Guilheiro foi o campeão dos meio-médios e Tiago Camilo ficou com o bronze entre os médios. Luciano Correa (meio-pesado), Erika Miranda (meio-leve) e Sarah Menezes (ligeiro) terminaram em quinto lugar.

“É um dos dias mais felizes da minha vida. Só lutei em Paris uma vez, em 2004, e era um sonho de infância vir aqui e vencer”, comemorou Leandro Guilheiro, que, em apenas duas competições na nova categoria, ganhou duas medalhas (bronze no Grand Slam de Tóquio, em dezembro, e esta).

Guilheiro competiu quatro de suas seis lutas com o maxilar deslocado. Na final, contra o georgiano Levan Tsiklauri, um combate emocionante decidido apenas no golden score (o golpe de ouro na prorrogação).

“Ele se defendia muito bem e cada vez que eu entrava um golpe ele se virava como um gato e não caia”, recorda o judoca, que caiu nas graças do público local graças a bela sequencia de ippons.

Tiago Camilo também levantou o público. De ippon em ippon foi até a semifinal, quando perdeu para Dilhod Choriev (UZB), terceiro do ranking mundial. Também numa categoria mais pesada (do 81kg, onde foi campeão mundial em 2007 e medalhista de bronze em Pequim 2008, para o peso médio), Camilo diz ainda sentir necessidade de ganhar força.

“Havia ganhado do Choriev em Moscou, quando fui bronze no Grand Slam, ano passado. Mas, dessa vez, senti muita dificuldade em relação à força. Tive pouco treino esse ano, mas cheguei bastante motivado. Quero aproveitar ao máximo esse período na Europa para melhorar meu judô”, comenta Camilo, que fica com a seleção brasileira no exterior até o fim de fevereiro. Até lá, estão programados o treinamento de campo em Paris, a Copa do Mundo de Viena (masculino) e a Copa do Mundo de Budapeste (feminino), treinamento de campo com a equipe olímpica inglesa em Dartford/ING e o Grand Prix de Dusseldorf. 

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *