Nuzman e o Jiu-Jitsu nas Olimpíadas

Share it

Realisticamente falando, as probabilidades de nossa arte suave ingressar nos Jogos Olímpicos não são lá das mais animadoras. Pelo menos para Londres e Rio de Janeiro, a probabilidade é nula, informa o Sensei Sportv desta sexta-feira.

No programa, o Presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) Carlos Arthur Nuzman concedeu uma esclarecedora entrevista à apresentadora do SportvNews Vanessa Riche sobre a realidade do Jiu-Jitsu integrar o quadro de esportes de combate nas Olimpíadas futuramente.

Com a realização das Olimpíadas no Rio de Janeiro em 2016, nada mais coerente que, de alguma maneira, despertássemos a atenção para o jiu-jitsu brasileiro, modalidade genuinamente verde-amarela e absolutamente dominada por nós. Os esportes de exibição foram extintos desde Seul, portanto os esforços para que tenhamos o jiu-jitsu como exibição em 2016 são pouco – ou nada otimistas. Mas o momento de mobilização e fazer o barulho é esse, com certeza.

Nuzman disse que é fã das artes marciais e dos nossos bravos lutadores, e revelou na entrevista quais seriam os atalhos para que futuramente realizássemos o sonho de ver o jiu-jitsu ingressar nos Jogos Olímpicos.

O Sensei Sportv, com o novo quadro “Jiu-Jitsu Olímpico”, vai repercutir bastante o assunto em 2010, com a declaração de nomes influentes no esporte como Rickson Gracie, Fabio Gurgel, o membro do COB Bernard Rajzman, Wallid Ismail, Demian Maia, Ricardo Arona, o superintendente executivo de esportes do COB Marcus Vinícius Freire, Vitor Shaolin e Roger Gracie.

Também nesta edição do Sensei Sportv, uma ótima entrevista com o árbitro mais famoso da história do MMA: Big John McCarthy. Tudo isso e muito mais no Sensei Sportv que vai ao ar nesta sexta-feira, logo após o Sportv News, às 23:30h. Com reprise no sábado, meia-noite.

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. isaias moraes at 3:43 pm

    Não sabia que os esporte de demonstração tinham acabado desde Seul. Espero poder ver esse program hoje e que os caminhos da campanha pro Jiu Jitsu 2016 (ou pro Submission) seja levados a serio pelas autoridades do esporte, com vistas a união e não a divisão. O grande mestre Helio Gracie e parte de sua familia são contra o Jiu Jitsu esporte, por crer que o esporte oferece vantagens a força, tamanho do atleta em detrimento do conhecimento técnico. Mas parte da familia, e outros pioneiros, também tem provado o contrario, promovendo atletas como Kyra Graice, Marcelo Garcia, Mario Reis, Bernado Pitel, Michel Langhi,Rubem Charles, Rafael Mendes,Romulo Barral etc para citar alguns que provam que “tamanho não é documento” no esporte. Feliz 2010 para todos!!!

  2. Reyler at 11:23 am

    O jiu-jitsu aos poucos vai virando o judô do chão.Defesa pessoal ninguém mais ensina e quando virar esporte olimpico aí sim vai virar palhaçada.Tanto o judô quanto o taekwondo eram lutas maneiras que tiveram que se adaptar para se tornarem olimpicos e hoje são o que são – ESPORTES – e não lutas

  3. Marcelo Oliveira at 7:32 pm

    Toda a comunidade do jiu-jitsu brasileiro deve-se mover para que a nossa modalidade entre como esporte de exibição nas olimpiadas de 2016.O jiu-jitsu brasileiro é um patrimonio nacional merece ter essa oportunidade;nós profissionais da area devemos fazer o possivel e impossivel para que isso aconteça,iremos receber gringos de todo mundo assim merecemos mostrar nossa cultura para os poucos que não conhece o sistema mais completo de lutas,o jiu-jitsu brasileiro.
    Prof.Marcelo Oliveira
    Arsenal BJJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *