“Faixa-preta é um honroso patamar, mas não é tudo”

Share it

Raphael Abi-Rihan reuniu no dia 19, sábado passado, 70 alunos para a confraternização de fim de ano, realizada no clube Monte Líbano, no bairro da Lagoa, Rio de Janeiro.

Dos 70 alunos, Abi-Rihan graduou 26. O campeão brasileiro peso médio de 2009 falou sobre paciência para os que não foram graduados, e deu uma aula de teoria de Jiu-Jitsu.

Turma de Abi-Rihan reunida para foto. Arquivo pessoal

Turma de Abi-Rihan reunida para a foto de fim de ano.

“Faixa-preta é um honroso patamar, mas não é tudo”, declarou. “Quem já alcançou esse nível, consegue ensinar a técnica dos golpes, todavia devemos frisar a intensa preparação. Por exemplo, o profissional precisar tem que ser completo, e estar apto a pegar alunos com alguma deficiência física, crianças ou mesmo pessoas na terceira idade”.

“Muita gente ingressa na academia com o objetivo de sair da ociosidade ou entrar em forma, e então acaba se identificando com o esporte. A partir de 4 anos de idade, a criança já pode praticar o esporte, pois além das técnicas ensinadas, a atividade também funciona com importante ferramenta de disciplina”, concluiu.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *