Atleta mais consistente do ano, Langhi precisou superar Carcará

Share it

Tendo vencido todas as competições que participou em 2009, Michael Langhi nem imaginava que vencera mais uma nos bastidores. Na difícil missão de apontar os melhores do ano, GRACIEMAG segurou até o último instante a indicação de Atleta Mais Consistente de 2009. Na listagem publicada pela revista, que já está nas bancas por todo o Brasil, Langhi disputava ferrenhamente o primeiro lugar do quesito com Bráulio Estima – eleito o melhor no submission. O desempate veio com o título no Brasileiro sem kimono, em outubro. Uma beliscada nos últimos segundos que colocou o faixa-preta da Alliance em vantagem, para fechar a temporada com chave de ouro.

Ele nem imaginava, mas o triunfo sobre Bob Esponja, no Brasileiro No-Gi, rendeu o título de atleta mais consistente. Foto: Carlos Ozório

Ele nem imaginava, mas o triunfo sobre Bob Esponja, no Brasileiro No-Gi, rendeu o título de atleta mais consistente. Foto: Carlos Ozório

Tendo terminado o trabalho este ano, Langhi aproveita para escutar uma boa música sertaneja e descansa com a família em São Carlos, São Paulo. Mas nada que impeça bater um papo com o GRACIIEMAG.com.

Fica de férias até quando?

Vou lutar o Europeu. Dei só uma descansada neste final de ano. Vinha de uma série de competições seguidas e, de 2008 para 2009, não parei. Teve o Asian Super Cup e o Capital Challenge, na Jordânia, e depois lutei direto o Europeu. Agora aproveitei essa folguinha, mas já volto a treinar pensando no Europeu.

Sua equipe vai forte para a competição?

A Alliance vai com um time muito forte, com os principais faixas-pretas. Depois sigo para a Finlândia, onde ficarei mais um mês fazendo seminários.

Você tem feito seminários por todo o mundo. Isso não pode atrapalhar os treinamentos?

Na verdade, tento fazer os seminários em épocas estratégicas para não atrapalhar. Você acaba perdendo um pouco em qualidade de treino. Mas, se souber montar o treinamento, dá para ficar bem. Tem muita gente forte e preparada e, se fizer algo específico, começando em posições que dificultam, deixando o companheiro começar nas costas ou montada, se torna uma boa preparação. Meu preparador físico, Edson Ramalho, também está sempre em contato e, mesmo se estiver longe, ele me manda os treinamentos. A parte técnica, longe do pessoal da Alliance de São Paulo, realmente não é a mesma. Mas a parte física fica em dia.

Tantos resultados expressivos o colocam em evidência, todos devem estar te estudando. Ser colocado como favorito aumenta a responsabilidade?

Não existe favoritismo. Quem está mais treinado e no melhor dia vai ganhar. Procuro sempre estar treinado e estar bem de cabeça, bastante focado. Tem muita gente boa na categoria leve. É um peso que não dá para apontar um favorito, porque tem sempre bons atletas. Me preparo sempre me entregando o máximo e me dedicando para chegar 100%. Competir é o que me motiva e gosto desse clima. Me sinto à vontade e me faz bem. Machuquei o ombro depois do Brasileiro sem kimono e não pude lutar recentemente, aqui em São Paulo. Senti que faltava alguma coisa. Ano que vem vou lutar ainda melhor que este ano.

Langhi finaliza Teodoro Canal na final do Brasileiro com kimono. Foto: Carlos Ozório

Langhi finaliza Teodoro Canal na final do Brasileiro com kimono. Foto: Carlos Ozório

Sem parar nem nas férias – Os treinos estão mais brandos, mas Langhi aproveita para avisar que, neste fim de semana, em São Carlos, promoverá ao lado do irmão, Michel, e do tio, o faixa-roxa Paulo Mishihara, uma competição interna do time na cidade. Já são 50 inscritos.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. tlca@hotmail at 7:32 pm

    Po..mto boa a materia…mas vcs esqueceram do Bruno Malfacine que ganhou tudo esse ano….Ele devia ao menos estar nesta disputa..

    Abraçossssss!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *