Jiu-Jitsu em ritmo de festa na Copa América

Share it

A terceira edição da Copa América de Jiu-Jitsu trouxe boas lutas à Tijuca, bairro da zona norte do Rio de Janeiro, no último sábado (12 de dezembro). O evento foi em clima de confraternização, com direito ao rap do MC Akira, que anunciava os lutadores dos principais combates. Além das disputas da faixa-branca à marrom e preta máster, também houve a luta casada entre o finalista do Rio International Open Thiago Ferreira “Barata” e Luis Fernando “Pimpolho”.

Numa luta bem disputada e técnica, “Barata” (Abi-Rihan) conseguiu três vantagens na tentativa de passar a elástica guarda de “Pimpolho” (Nova União). Como prêmio pela vitória, “Barata” recebeu R$200, um kit, troféu e um kimono, além de R$50 para comemorar na boate Six.

Barata recebe prêmio do presidente de honra da Beija Flor, Anizio Abraão. Foto: divulgação

Barata recebe prêmio do presidente de honra da Beija Flor, Anizio Abraão. Foto: divulgação

Na faixa-marrom, se destacou Leonardo Sagioro (BTT), que fez quatro combates no peso até 76kg e faturou as premiações em dinheiro, kit e troféu. Outro que manteve a tradição na competição foi Gustavo Granha (Carlson Gracie), vencedor pelo terceiro ano consecutivo no meio-pesado máster faixa-preta. Entre os veteranos, também valeu a volta de Vinicius Cruz (Carlson Gracie), o Vinicinho, aos dojôs. O lutador, que foi campeão mundial peso galo na faixa-marrom, faturou o primeiro lugar no máster preta entre os médios.

Gustavo Granha comemora. Foto: divulgação

Gustavo Granha comemora. Foto: divulgação

E a molecada fez bonito representada por uma fera que deve dar o que falar nos próximos anos. Com apenas 14 anos de idade, Marcio André (Nova União) venceu cinco lutas – quatro por finalização – e foi campeão no pluma adulto faixa-azul.

“Fiquei muito satisfeito com mais essa edição da Copa América. Contamos com 630 atletas, um bom número de participantes já que estamos no fim do ano e no meio de tantas competições. Foi também a edição mais organizada, com o cronograma perfeito. Até terminamos o evento antes do previsto. A Copa já virou uma referência no calendário”, comemora o organizador Raphael Abi-Rihan.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *