Judocas encerram temporada, mas sem João Derly

Share it

A seleção brasileira de judô disputa a partir desta sexta-feira, dia 11, o Grand Slam de Tóquio, no Japão, último torneio do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô. O Grand Slam de Tóquio terá a participação de 45 países e 417 judocas. O Brasil será representado por Felipe Kitadai (-60kg), Leandro Cunha (-66kg), Leandro Guilheiro (-81kg), Hugo Pessanha (-90kg), Luciano Corrêa (-100kg), Leonardo Leite (-100kg), Walter Santos (+100kg), Sarah Menezes (-48kg), Erika Miranda (-52kg), Raquel Silva (-52kg), Ketleyn Quadros (-57kg), Danielli Yuri (-63kg), Mariana Silva (-63kg), Mayra Aguiar (-78kg) e Maria Suellen (+78kg).

O evento terá a participação de grandes nomes do judô mundial, como o japonês campeão olímpico Masato Uchishiba, o campeão mundial Tsagaanbaatar Khashbaatar (Mongólia) e o também campeão mundial Kyu-Won Lee (Coreia do Sul). Entre as mulheres, a colombiana campeã mundial Yuri Alvear é um dos destaques. Nos grand slams não há repescagem e a medalha de ouro equivale à 300 pontos no ranking mundial.

“Este é o momento de pegar experiência, saber como é o estilo de lutar e descobrir o caminho para conquistar os pontos no ranking mundial. Com certeza a expectativa é boa para esta competição”, afirma Mayra Aguiar, que, após subir do -70kg para -78kg, conquistou a medalha de bronze no Campeonato Mundial Sub 20.

BAIXA DE PESO

João Derly pode ficar até oito meses no estaleiro / Foto: CBJ

João Derly pode ficar até oito meses no estaleiro. Foto: CBJ

O bicampeão mundial de judô João Derly teve sua lesão no joelho esquerdo confirmada nesta segunda-feira, em Porto Alegre. O atleta da equipe Oi/Sogipa teve o ligamento cruzado anterior e o menisco comprometidos durante uma luta da seletiva nacional, que ocorreu no Rio de Janeiro, contusão que o obrigará a ser submetido a uma cirurgia. Segundo o prognóstico do chefe do Departamento Médico da Sogipa, José Paulo Flores, Derly ficará fora dos tatames por um período que pode variar entre seis e oito meses.

O atleta ficou abatido com a confirmação do diagnóstico, mas promete voltar com força total em 2010.

“Estava voltando à melhor forma. Tive um 2009 ruim, muito atrapalhado por lesões. Agora, estava readquirindo ritmo e acabou acontecendo isso. Fiquei muito triste, mas vou voltar bem para continuar representando o Brasil em competições pelo mundo todo”, afirmou o judoca.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *