Thales luta pelo cinturão no Canadá

Share it

Thales Leites teve sucesso no primeiro combate desde que saiu do UFC. Contra a pedreira Dean Lister, o faixa-preta de Jiu-Jitsu voltou a vencer, por decisão unânime. A luta foi no Canadá, pelo Maximum Fighting Championship (MFC) e num frio danado. Em entrevista ao GRACIEMAG.com, Thales disse que a próxima apresentação deve ser pelo cinturão da organização. Confira:

Thales está sorridente pela nova vitória, como nesta foto / Foto: Josh Hedges

Thales está sorridente pela nova vitória, como nesta foto / Foto: Josh Hedges

Como foi a luta com o Dean Lister?

Foi boa. Já tinha colocado na minha cabeça que seria mais agressivo e que procuraria a luta em pé também. Foi o que eu fiz, procurei trabalhar bem o chute na cocha dele e entraram vários. O Lister é um cara bastante perigoso e sabia que tentaria me derrubar e ir para uma chave de joelho ou calcanhar, é um cara com chão refinado. Ele tentava me derrubar e trabalhei bem as cotoveladas e os socos com a mão esquerda. Tinha que me defender das quedas dele, mas, na verdade, não fiquei em perigo em nenhum momento. Trabalhei bem em pé e no chão.

Quando luta novamente?

Tenho mais uma luta em contrato com o evento, que deve ser em fevereiro ou começo de março. Não sei se será com o Bryan Baker Jason MacDonald ou Travis Lutter. Provavelmente com o Baker, pelo cinturão. Na minha categoria lá, acho que não há um campeão. Vi pessoas com cinturão em outras divisões de peso, então eu e o Baker seríamos dois postulantes a esse título, que está vago. Isso foi comentado na coletiva de imprensa. Entretanto, a disputa pode ser contra qualquer um dos três que citei (no site da organização, comentam a possibilidade de ser contra MacDonald).

O Canadá tem muitos fãs de MMA. Como foi o MFC?

O evento foi bom, bem organizado. A diferença é que é em ringue. Não foi num ginásio enorme, como acontece com o UFC no Canadá, mas estava cheio. Foi numa cidade mais para o Norte, em Edmonton e era muito frio, com uma tempestade de neve e fazia 15 graus negativos. Mesmo assim foi uma galera boa assistir, não havia lugar vazio. Teve transmissão pela HDNet e foi maneiro.

Sentiu muita diferença em lutar novamente num ringue?

Não atrapalhou em nada e nem senti diferença. Na academia tem ringue para treinar e foi bem tranqüilo. Deu tudo certo, graças a Deus.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *