Quando a rivalidade nasce bem antes da faixa-preta

Share it

No Campeonato Sul-Americano de Jiu-Jitsu, em fins de novembro em São José, Santa Catarina, os olhos de todos no ginásio estavam na faixa-preta. De todos? Não!

Na faixa-marrom, a torcida da Guetho Jiu-Jitsu queria ver era Herbert Mitchel Burns, 21 anos, uma das promessas do time comandado pelo gaúcho Guto Campos – que aliás só não competiu devido a uma lesão no joelho.

Irmão do vice-campeão mundial dos leves Gilbert Durinho, Herbert recebeu a marrom este ano e já vem chegando embalado. “Ele vinha treinando forte desde o 1º Brasileiro Sem Kimono, em que foi campeão também. Ele sabia que agora enfrentaria grandes pedreiras, principalmente seu antigo companheiro de treinos Ary Faria”, soprou um amigo da academia ao GRACIEMAG.com.

Mas o encontro com o atual campeão mundial da categoria não veio.

O pódio dos penas na marrom.

Guto Campos à frente do pódio dos penas na marrom.

Herbert venceu, mas agora quer mais. “Eu não escolho adversários, e o que quero é ser campeão. Mas o nome dele estava na chave no Sul-Americano e vim pronto para lutar com ele. Infelizmente ele não competiu”, disse Burns.

Após vencer a primeira luta por W.O, o irmão de Durinho venceu a semifinal por 18 a 0, e abiscoitou o ouro puxando para a guarda e fechando o triângulo, na final.

“Foi uma festa bonita. No geral, a Equipe Guetho foi bem, 12 atletas nossos trouxeram medalhas”, encerrou Herbert.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *