Henrique Mello vence no Shooto 14

Share it
Com excelentes combates, nocautes e finalizações, o Shooto Brasil 14 agitou o público que compareceu ao teatro da Faculdade Bennet, neste sábado (28 de novembro), no Rio de Janeiro. Muitos foram os destaques e ainda valeu a volta aos ringues de Henrique Mello, que não se apresentava desde a vitória no GP do Fury. Além disso, houve uma homenagem aos campeões mundiais José Aldo (WEC) e Willamy Chiquerim (Shooto), que foram aplaudidos em cima do ringue.
Sem lutar desde dezembro de 2008, quando faturou o GP peso leve do Fury e esteve perto de fechar contrato com o Dream, Henrique Mello voltou contra Wellington Berguinho. Conhecido pelo forte poder de nocaute, Mello mostrou que também está com o jiu-jitsu afiado e, depois de levar para o chão, finalizou rapidamente com um triângulo. No combate principal da noite, Eduardo Dantas não teve moleza contra Carlos Roberto. No assalto inicial, Carlos pegou as costas do atual campeão pluma do evento. Na segunda etapa, Dudu sofreu alguns golpes na trocação, mas respondeu com uma forte pancada, que derrubou o oponente. Ao chão, continuou socando até o árbitro intervir.
O Shooto também teve um combate feminino nesta edição e Claudinha Gadelha chegou à terceira vitória no MMA. Contra Aline Neri conseguiu boas quedas e usou o jiu-jitsu para garantir a decisão unânime. Primo do campeão do Pancrase Marlon Sandro, Hacran Dias conquistou a 12ª vitória no cartel. Em apenas 3min30s, quedou, pegou as costas e finalizou com um mata-leão Sidney Abedi. Pupilo de Luiz Alves promissor no MMA, Felipe Olivieri conseguiu mais um belo nocaute. Com o forte muay thai, aplicou joelhadas na linha de cintura de Alan Chatuba e o oponente não resistiu.
Paulo Guerreiro fez valer o sobrenome. Depois de quebrar a mão ainda no assalto inicial, não desistiu e dominou o desafio contra Maurício “Facção”. Com muitas quedas, venceu por decisão unânime. Dinarti e Junior Beba protagonizaram um combate muito parelho e sangrento. Ao final dos três rounds, prevaleceu a preferência por Dinarti, que conseguiu boas quedas e bateu bem por cima. Albino Mendes fazia uma boa apresentação contra Zeilton “Nenzão”. Entretanto, persistente na guilhotina, Nenzão conseguiu finalizar o adversário no segundo round. Com boas quedas, domínio no chão e uma rápida montada, René Forte bateu Julio Cesar Merenda por decisão dividida.
Confira os resultados:
– Dudu Dantas (Nova União) venceu Carlos Roberto (JT Caverna) por TKO no R 2
– Cláudia Gadelha (Nova União) venceu Aline Neri (Beto Padilha) por decisão unânime
– Henrique Mello (Nova União) finalizou Wellington Berginho (Beto Padilha/Pejor) com um triângulo no R 1
– Hacran Dias (Nova União) finalizou Sidney Abedi com um mata-leão no R 1
– Felipe Olivieri (Boxe Thai/Nova União) venceu Alan Chatuba (Relma) por TKo no R 1
– Paulo Guerreiro (Fighter Sport) venceu Maurício Facção (Gracie Barra BH) por decisão unânime
– Dinarte (Kimura/Nova União) venceu Julio Beba (Malhado) por decisão unânime
– Zeilton Nenzão (Pejor/Delfim) finalizou Albino (Minotauro Team) com uma guilhotina no R 2
– René Forte (Nocaute) venceu Julio Cesar Merenda (TFT) por decisão unânime

Com excelentes combates, nocautes e finalizações, o Shooto Brasil 14 agitou o público que compareceu ao teatro da Faculdade Bennet, neste sábado (28 de novembro), no Rio de Janeiro. Muitos foram os destaques e ainda valeu a volta aos ringues de Henrique Mello, que não se apresentava desde a vitória no GP do Fury. Além disso, houve uma homenagem aos campeões mundiais José Aldo (WEC), Marlon Sandro (Pancrase) e Willamy Chiquerim (Shooto), que foram aplaudidos em cima do ringue.

sh14henrique

Sem lutar desde dezembro de 2008, quando faturou o GP peso leve do Fury e esteve perto de fechar contrato com o Dream, Henrique Mello voltou contra Wellington Berguinho. Conhecido pelo forte poder de nocaute, Mello mostrou que também está com o jiu-jitsu afiado e, depois de levar para o chão, finalizou rapidamente com um triângulo (foto). No combate principal da noite, Eduardo Dantas não teve moleza contra Carlos Roberto. No assalto inicial, Carlos pegou as costas do atual campeão pluma do evento. Na segunda etapa, Dudu sofreu alguns golpes na trocação, mas respondeu com uma forte pancada, que derrubou o oponente. Ao chão, continuou socando até o árbitro intervir.

O Shooto também teve um combate feminino nesta edição e Claudinha Gadelha chegou à terceira vitória no MMA. Contra Aline Neri conseguiu boas quedas e usou o jiu-jitsu para garantir a decisão unânime. Primo do campeão do Pancrase Marlon Sandro, Hacran Dias conquistou a 12ª vitória no cartel. Em apenas 3min30s, quedou, pegou as costas e finalizou com um mata-leão Sidney Abedi. Pupilo de Luiz Alves promissor no MMA, Felipe Olivieri conseguiu mais um belo nocaute. Com o forte muay thai, aplicou joelhadas na linha de cintura de Alan Chatuba e o oponente não resistiu.

Paulo Guerreiro fez valer o sobrenome. Depois de quebrar a mão ainda no assalto inicial, não desistiu e dominou o desafio contra Maurício “Facção”. Com muitas quedas, venceu por decisão unânime. Dinarti e Junior Beba protagonizaram um combate muito parelho e sangrento. Ao final dos três rounds, prevaleceu a preferência por Dinarti, que conseguiu boas quedas e bateu bem por cima. Albino Mendes fazia uma boa apresentação contra Zeilton “Nenzão”. Entretanto, persistente na guilhotina, Nenzão conseguiu finalizar o adversário no segundo round. Com boas quedas, domínio no chão e uma rápida montada, René Forte bateu Julio Cesar Merenda por decisão dividida.

Confira os resultados:

– Dudu Dantas (Nova União) venceu Carlos Roberto (JT Caverna) por TKO no R 2

– Cláudia Gadelha (Nova União) venceu Aline Neri (Beto Padilha) por decisão unânime

– Henrique Mello (Nova União) finalizou Wellington Berginho (Beto Padilha/Pejor) com um triângulo no R 1

– Hacran Dias (Nova União) finalizou Sidney Abedi com um mata-leão no R 1

– Felipe Olivieri (Boxe Thai/Nova União) venceu Alan Chatuba (Relma) por TKo no R 1

– Paulo Guerreiro (Fighter Sport) venceu Maurício Facção (Gracie Barra BH) por decisão unânime

– Dinarte (Kimura/Nova União) venceu Julio Beba (Malhado) por decisão unânime

– Zeilton Nenzão (Pejor/Delfim) finalizou Albino (Minotauro Team) com uma guilhotina no R 2

– René Forte (Nocaute) venceu Julio Cesar Merenda (TFT) por decisão unânime

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *