Crocotá e Luciano vencem na Bahia

Share it

Com casa cheia e lutas emocionantes, o WFE Nogi 5 rolou na noite deste sábado no Fiesta Bahia Hotel, em Salvador, e consagrou o baiano de Campo Formoso, Edilberto Corocotá, como o novo campeão do evento na categoria até 77kg.

Em confronto cheio de reviravoltas, o polêmico lutador teve pela frente um adversário à altura, o carioca Fabrício Monteiro. No início do primeiro round, Crocotá acertou um direto, que  balançou Monteiro. Com muita raça, o carioca conseguiu se recuperar e ainda levou a luta para o chão.

No solo, teve calma e técnica para montar no faixa-preta dos irmãos Nogueira e castigou com socos, levando a crer que iria levar a luta na sequência. Porém, Crocotá conseguiu fugir da montada, mas acabou caindo em um triângulo bem encaixado por Monteiro, onde teve raça suficiente para escapar.

Na volta para o segundo round, consciente da desvantagem que tinha na luta, Edilberto foi com tudo para nocautear Fabrício. Após defender bem uma tentativa de queda, Crocotá acertou um cruzado que abalou Monteiro e foi para a sequência final. Sem conseguir se defender mais, o carioca se agachou e deu as costas, dando sinal de que não aguentava mais a luta. O árbitro Carlão Barreto interrompeu e deu a vitória por nocaute técnico para Edilberto Crocotá.
 
Nas outras lutas da noite, apenas o duelo entre os pesos pesados Edson Draggo e Ednaldo Lula não decorreu como o esperado. Logo a 1 minuto de luta, Draggo sofreu uma luxação sozinho no pé esquerdo e não teve mais condições de seguir no combate.
 
Em ritmo eletrizante, como era esperado, os leves Jean Silva e Luciano Azevedo protagonizaram 3min30s de pura técnica. Tanto em cima como no chão, os dois desenvolveram bem, mas após queda de Jean, Luciano conseguiu encaixar um triângulo com um armlock, vencendo o aguardado duelo.
 
Na sétima luta da noite, dominando os dois primeiros rounds e com o equilíbrio do terceiro, o campeão dos médios do WFE Nogi, Bruno Carioca, venceu por decisão unânime o italiano Michele Verginelli.
 
Na quinta luta, Rodrigo Taigra foi completamente dominado por Neilson Gomes, que acabou vencendo por interrupção médica no terceiro round.
 
No quarto combate, o favorito Leonardo Chocolate não decepcionou. Com 1min08s de luta com um triângulo de mão, venceu a Charles Andrade, que entrou agressivo e chegou a encaixar uma guilhotina, mas não agüentou a pressão. Vitor Miranda, o adversário escalado para Chocolate, havia se machucado.
 
Na terceira luta, Kleber Orgulho dominou completamente Rodrigo Urso na trocação e acabou vencendo por interrupção médica aos 2m31 do segundo round, com o adversário tendo o rosto bastante avariado.
 
Na aguardada revanche entre os dois atletas até 66 quilos, Eduardo Kiko foi superior no primeiro e no terceiro round e levou por decisão unânime o confronto contra Jurandir Sardinha. Na preliminar, Arivaldo Carniça conseguiu ser um pouco melhor e venceu por decisão dividida.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *