Lepri comemora, apesar do “peixe grande” que escapou

Share it

Lucas Lepri (Alliance) adicionou ontem, no Mundial Sem Kimono, mais uma medalha de ouro para a coleção no Jiu-Jitsu esportivo. E o que é melhor, inédita. Ano passado o lutador quase chegou lá na categoria médio, ficando em segundo ao perder para Daniel Moraes.

Este ano, depois da decepção do Mundial de kimono, em que perdeu para Gilbert “Durinho” Burns, o mineiro focou no leve onde sempre teve êxito e fechou o ano por cima.

“Estou feliz com o desempenho deste ano, apesar do peixe grande, o Mundial [de kimono], ter escapado. Não estava bem de cabeça, tive problemas particulares que não quero nem falar. Perder o Mundial foi uma coisa que me abalou sim. Fiquei triste pra caramba, mas o atleta nunca para de lutar. Estou sempre pensando para frente, porque se ficar pensando para trás, naquilo que poderia ter feito, isso aí não vai mudar em nada. Sempre busco novos obstáculos. No fim, este ano foi muito bom para mim. Lutei o Pan de kimono e ganhei, lutei o New York Open, onde ganhei peso e absoluto. Além disso, ganhei o Long Island Pride e agora o Mundial Sem Kimono. Agora o próximo ano promete muito mais. Vou chegar em 2010 forte”, prometeu.

Feliz com o título no Sem Kimono, Lepri tem mais dois bons motivos para voltar a sorrir. Dos cinco alunos que levou para competir ontem, quatro medalharam: foram três ouros e uma prata. Além disso, o faixa-preta da Alliance já está de casamento marcado. Dia 27 de novembro, em Uberlândia, Minas Gerais, ele vai trocar o kimono pelo smoking e se casar com Mayara.

 

Lepri de azul rumo à conquista do Super Belt do Pride Long Island (Foto de Chris Scanlon)

Lepri de azul rumo à conquista do Super Belt do Pride Long Island (Foto de Chris Scanlon)

Depois do casamento, Lepri luta em São Paulo, ao lado do companheiro Michael Langhi, o World League Pro Jiu-Jitsu, nos dias 5 e 6 de dezembro, que promete dar prêmios em dinheiro. Após isso, Lepri irá levar a futura esposa para morar com ele em Nova York e vai tirar umas férias para voltar com tudo já no Europeu, em 2010.

E ele não se esquece dos amigos.  Atento ao companheirismo, manda um recado para Michael Langhi. “Queria dedicar este título ao Michael que não pôde competir porque machucou o pé. Mas este título é para ele. E é também para todos meus amigos e a galera da Alliance”, finalizou.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *