UFC: a mente do campeão de Jiu-Jitsu Demian Maia antes de seu maior desafio

Victor Silvério ajudou Demian Maia nos treinos de Jiu-Jitsu. Foto: Arquivo Pessoal

Protagonista do UFC Barueri, no dia 9 de outubro, Demian Maia segue realizando a última fase no treinamento para encarar o americano Jake Shields, pela categoria meio-médio.

Para não ser surpreendido pelo faixa-preta de Cesar Gracie, o campeão brasileiro de Jiu-Jitsu e vencedor do ADCC 2007 reforçou seus treinos no chão com um sparring em ascensão, o duro faixa-marrom carioca Victor Silvério, da GFTeam. Dono de uma boa base em pé e de um jogo de muita pressão, Silvério tentou, durante três semanas, em São Paulo, imitar ao máximo as técnicas de Jake, como você leu em GRACIEMAG em primeira mão (relembre).

Em conversa com GRACIEMAG, Victor Silvério disse o que aprendeu nesse camp intensivo, analisou o comportamento de Jake Shields no octagon e revelou como anda a mente do sempre calmo Demian antes da luta de sua vida.

GRACIEMAG: Jake Shields andou declarando que vai comprovar a eficiência do “American Jiu-Jitsu”, que segundo ele é o estilo baseado no jogo de wrestling com o chão do nosso Jiu-Jitsu. O que você espera dele no octagon?

VICTOR SILVÉRIO: Ele é um cara com boa base, que usa a pressão por cima. Na minha visão o Jake não tem um Jiu-Jitsu de muito volume, mas tem boa base e habilidades no chão. Estudamos bastante o jogo do Shields, e trabalhamos posições voltadas para tentar anular ou ao menos deixar o Demian totalmente precavido em relação às posições que o americano usa com mais frequência. Por exemplo: o modo como ele costuma pressionar o oponente na grade.

Como está o Jiu-Jitsu sem kimono do Demian para este UFC?

O Jiu-Jitsu do Demian é incrível, e a mão dele está bastante pesada, que eu senti [risos]. Acompanhei o Demian em todos os treinos, conversei muito com ele, e vejo que ele está totalmente centrado para a luta. Ele evita encher a cabeça com qualquer outro assunto que não seja este desafio. Ele consegue se concentrar apenas em treinar, comer e descansar. Deve ser difícil chegar a esse nível no UFC e não se deixar levar por todo esse mundo novo que aparece pela frente, e continuar treinando, treinando. Ele hoje está no caminho para o título. Sou fã do Georges St-Pierre pelo atleta que é, mas tenho certeza que o Demian está afinadíssimo para ir com tudo e pegar esse cinturão do GSP.

Como seu Jiu-Jitsu mudou após esse camp?

Minha parte de wrestling melhorou, peguei muitas coisas novas, afinal o treino deles é muito voltado para essa parte agarrada. Aprendi uns detalhes muito bons com o Rafinha Domingos sobre guilhotina – é o famoso “copinho” que o Demian sempre usou, e o Rafinha aprimorou. É uma guilhotina diferente da tradicional, na qual você coloca uma parte da mão no gogó segurando o queixo para não escapar a cabeça e a outra vem embaixo da mão dando pressão para cima.

O que sentiu com os socos na cara que você levou nos treinos?

Deu muita vontade de migrar para o MMA… Sei que tenho, definitivamente, um mundo de coisas para ganhar no pano antes, ainda estou só começando, mas vi meu futuro no MMA. Espero um dia poder estar no nível de caras como o Demian e o Daniel Sarafian, mas por enquanto vou tentar ganhar o máximo de títulos no Jiu-Jitsu. Tomar soco é doloroso e traumatiza, mas eles me aliviaram. E mesmo assim eu saía sempre com uma dor de cabeça aqui, uma dor no maxilar ali…

UFC Fight Night: Maia x Shields
Ginásio José Corrêa, Barueri, São Paulo
9 de outubro de 2013

Demian Maia x Jake Shields
Erick Silva x Dong Hyun Kim
Thiago Silva x Matt Hamill
Fabio Maldonado x Joey Beltran
Rousimar Palhares x Mike Pierce
Raphael Assunção x TJ Dillashaw

Card preliminar

Hacran Dias x Rodrigo Damm
Ildemar Marajó x Igor Araújo
Yan Cabral x David Mitchell
Iliarde Santos x Chris Cariaso
Alan Nuguette x Gareth Whiteley

Compartilhe


4 respostas para “UFC: a mente do campeão de Jiu-Jitsu Demian Maia antes de seu maior desafio”

  1. Gostaria de ver algum faixa preta do "American Jiu-Jitsu" lutando um mundial de jiu-jitsu….

  2. Zé, foi muito bom você comentar isso que estava me incomodando também. A arte marcial pressupõe respeitar e honrar a sua origem e seus mestres. Alguns pilantras estão aprendendo o jiu-jitsu através de professores brasileiros, mas com o objetivo nítido de inventar essas merdas. Já vi japanese jiu-jitsu, american jiu-jitsu, e tantas outras vigarices. Infelizmente é o ônus que se terá de pagar pela divulgação mundial dessa arte que adoramos e reverenciamos quem realmente a aperfeiçoou. Tenho certeza que nenhum se inscreverá, assim como nenhum lutador de qualquer outra arte marcial agarrada se destacou no ADCC.

  3. Fala Mario Fernandes!! ehehhe… comentei também porque falar de eficiência do jiu-jitsu hoje em dia no UFC, que tem uma regra que favorece o lutador que da quedas no final da luta, e não deixa a luta continuar no chão por muito tempo, não seria o local ideal para comparações. Por outro lado já até me enviaram um vídeo dele treinando com o Marcelinho Garcia, que esta no youtube já estou satisfeito com o que eu vi….

  4. Philippe Berto disse:

    Fala galera. Fui ver no youtube e me deparei com esses dois com Shields e Garcia. O primeiro é curto e mostra oq estão falando:
    http://www.youtube.com/watch?v=kocZHGQhw1U
    http://www.youtube.com/watch?v=2szZe0G8mwM
    Oss!

Deixe uma resposta


Tags Relacionadas

Notícias