Fernando Tererê ensina seus truques para você melhorar as quedas no Jiu-Jitsu

Share it
Tererê no Mundial 2004, em foto de Gustavo Aragão. Ele pode estar de volta no Mundial 2011.

Tererê no Mundial 2004, em foto de Gustavo Aragão

Eterno astro do Jiu-Jitsu mundial, o carismático Fernando Tererê é conhecido por seu volume de jogo e por suas sorrateiras quedas. Após vencer inúmeros mundiais e conseguir, com suas poderosas derrubadas, levar ao solo adversários maiores e mais pesados, Tererê virou referência no jogo por cima.

GRACIEMAG conversou com o ídolo do Jiu-Jitsu e trouxe para você algumas dicas da fera para melhorar o seu jogo em pé. Confira!

GRACIEMAG: Tererê, qual a melhor maneira de aprimorar o jogo de quedas no Jiu-Jitsu?

Fernando Tererê: Acho que não tem nada mais importante do que a repetição. O jogo em pé tem que ser natural para o lutador, não pode ser algo pensado. Tem que botar o treino em pé para forçar a repetição, é assim que você grava a queda. Outro detalhe importante é treinar bastante a queda com o companheiro parado, para só depois treinar ela em movimento ou em situação real de luta.

Qual a melhor queda para começar a treinar a repetição das derrubadas?

O tomoe nage é ótimo. Você pode treinar esta com a segurança de errar. A intenção da queda, ao puxar e botar o pé na virilha do adversário, é jogar ele para trás. Mas, se você errar, o oponente cai na sua guarda.

E qual é a técnica do judô que melhor se adapta ao Jiu-Jitsu?

Vai de cada atleta. Eu, no caso, gosto de fazer o morote seoi nage com uma pegada firme e dominante na gola do adversário, para que ele não consiga pegar as minhas costas. Só a pegada no braço me deixa muito vulnerável.

Outra queda que eu adaptei pro Jiu-Jitsu e ficou famosa foi a “Safada”, que existe no judô mas eu mudei a pegada do braço. Ao invés de segurar embaixo da axila para botar o pé e empurrar, eu uso meu anti-braço para jogar o quadril do adversário contra minha perna, e manter ele afastado. (Veja com detalhes).

Qual a dica final do Tererê para o atleta ficar muito bom no jogo em pé?

Se a dificuldade for no jogo em pé, não procure jogar por baixo. Vá de encontro à dificuldade. Treine mais em pé. Essa é a diferença do lutador normal para o competidor que vence nos campeonatos. É estar bom em todos as partes. Tem que estar completo e sempre pronto para tudo que possa acontecer.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *