Mundial de Jiu-Jitsu 2018: Bia Mesquita e a “reconquista” do reinado nos leves

Share it

Bia e Luiza voltaram a se encarar numa final de Mundial. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG

No Mundial de Jiu-Jitsu 2018, encerrado no dia 3 de junho, na Califa, tivemos todo tipo de campeão na faixa-preta. Atletas que conquistaram o ouro mais prestigiado da arte suave pela primeira vez, e também aqueles que pintaram para defender com sucesso o título do ano anterior. Tivemos também, no caso de Bia Mesquita, o reencontro da ex-campeã com o título que havia escapado por entre os dedos no ano passado.

Em 2017, mesmo com a vitória no placar, Bia Mesquita atacou no pé e fez um movimento que os árbitros entenderam como ilegal. A atleta foi desclassificada na final e Luiza Monteiro ficou com o ouro. Já em 2018, as atletas voltaram a se enfrentar pelo título. Bia não deixou o fantasma do ano anterior lhe assombrar, entrou com tudo na disputa e reconquistou seu lugar entre as melhores do peso leve, ao bater Luiza por 3 a 1 nas vantagens.

“A final foi tiro, porrada e bomba”, disse Bia em conversa com GRACIEMAG. “Eu queria muito conquistar meu reinado de volta. Ano passado fui desclassificada ao tentar finalizar ganhando a luta por 4 a 2 nos pontos, o que quebrou uma sequência de cinco ouros consecutivos na categoria dos leves. Contudo, eu sabia que o meu lugar era no topo, e eu queria muito estar lá de volta. Graças a Deus eu consegui conquistar meu 6º título mundial na faixa-preta, me tornando oito vezes campeã do maior campeonato de Jiu-Jitsu, fazendo história e mostrando que tudo é possível quando acreditamos.”

E você, amigo leitor, gostou da campanha de Bia no Mundial 2018? Qual outro atleta que foi destaque para você no campeonato? Comente conosco!

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *