Leandro Lo raspa no fim e fatura bi absoluto no Pan de Jiu-Jitsu 2018

Share it

Leandro vibra com a conquista do ouro no Pan. Foto: Beatriz Lina

Mais um Pan-Americano de Jiu-Jitsu foi realizado, e mais uma vez o evento teve uma edição histórica. Neste ano de 2018, os melhores faixas-pretas do nosso continente disputaram o ouro no dia 11 de março, no Bren Center, em Irvine, e as lutas foram um verdadeiro show.

Campeão no ano passado, Leandro Lo retornou para defender os ouros no peso pesado e no absoluto, e a missão foi cumprida com sucesso pelo líder da NS Brotherhood. Para tal, Leandro teve que encarar Tanner Rice (Soul Fighters) na categoria de peso, e Gutemberg Pereira (GFTeam) no aberto.

Na primeira luta das finais masculinas, Leandro raspou e garantiu a vitória segura por 2 a 0 nos pontos. No absoluto, para coroar o fim do evento, Leandro e Gutemberg fizeram grande luta. Com sua guarda emborrachada, Leandro conteve as investidas de passagem de Gutemberg, enquanto complicava a vida do passador com a combinação de gancho e mão na gola.

Gutemberg conseguiu conter as investidas de raspagem de Leandro por boa parte da luta, até que no minuto final, da guarda fechada, Leandro explodiu com o bíceps no calcanhar de Gutemberg e este se desequilibrou. Leandro subiu, marcou os dois pontos e ficou por cima na meia-guarda. Gutemberg ainda conseguiu repor a guarda, mas com 10s para o fim do combate sobrou apenas a comemoração para Leandro Lo.

No absoluto feminino, festa para a Atos, com suas representantes Luiza Monteiro e Bia Basílio, que fecharam para a equipe. Luiza já havia fechado o peso médio com Angélica Galvão, e o time fechou mais dois pódios no masculino, com as dobradinhas de JT Torres e Michael Lieira Jr, no peso leve; e Lucas Hulk com Gustavo Braguinha, no meio-pesado.

Outros destaques ficaram para as finalizações de João Gabriel, campeão no pesadíssimo; Claudia do Val, ouro no superpesado; e Bia Mesquita, que faturou o peso leve.

Na classificação por equipes no masculino, a equipe Atos, que teve na somatória a valiosa adição de Kaynan Duarte, campeão peso e absoluto na faixa-marrom, faturou o título com 142 pontos, seguido pela Alliance, com 60 pontos, e a Cícero Costha em terceiro, com 44 pontos. No feminino, a campeã foi a Alliance, com 44 pontos, seguida pela Atos, com 36 pontos, e Gracie Humaitá em terceiro, com 33 pontos.

Confira abaixo os resultados das finais na faixa-preta. Para os resultados completos da competição, clique aqui.

MASCULINO

Galo – Tomoyuki Hashimoto venceu Koji Shibamoto por 2 a 1 nas vantagens
Pluma – João Miyao venceu Pablo Mantovani por 6 a 4 nos pontos
Pena – Gianni Grippo venceu Shane Hill-Taylor por 4 a 1 nas vantagens
Leve – JT Torres e Michael Lieira Jr. fecharam para Atos
Médio – Gabriel Arges venceu Marcos Tinoco por 1 a 0 nas vantagens
Meio-pesado – Lucas Hulk e Gustavo Braguinha fecharam para a Atos
Pesado – Leandro Lo venceu Tanner Rice por 2 a 0 nos pontos
Superpesado – Keenan Cornelius venceu Mahamed Aly por 1 a 0 nas vantagens
Pesadíssimo – João Gabriel Rocha finalizou Ricardo Evangelista no armlock
Absoluto – Leandro Lo venceu Gutemberg Pereira por 2 a 0 nos pontos

FEMININO

Pluma – Gezary Matuda venceu Talita Alencar na decisão dos árbitros
Pena – Karen Antunes venceu Jaqueline Moraes por 4 a 0 nos pontos
Leve – Bia Mesquita finalizou Jena Bishop no estrangulamento
Médio – Angelica Galvão e Luiza Monteiro fecharam para a Atos
Meio-pesado – Nathiely de Jesus venceu Carina Santi por 8 a 6 nos pontos
Pesado – Maria Malyjasiak venceu Yacingta Nguyen-Huu por 2 a 0 nos ponto
Superpesado – Claudia do Val finalizou Hillary Vanornum na omoplata
Absoluto – Luiza Monteiro e Bia Basílio fecharam para a Atos

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *