Para lutar com saúde: os riscos da perda de peso no Jiu-Jitsu

Share it

Nosso professor GMI Paulo Packer com seus alunos da GMI Packer Team. Foto: Arquivo Pessoal

Por: Paulo Packer

Quanto mais competitivo o Jiu-Jitsu esportivo vem se tornando, mais atletas perseguem táticas para se fortalecer em relação aos concorrentes. Um exemplo é a perda de peso, técnica que vem sendo adotada por muitos atletas de todas as faixas.

Essas estratégias são comuns nas artes marciais e esportes de luta, pois acredita-se que, ao lutar numa categoria inferior ao seu peso usual, o lutador vai obter vantagens sobre um adversário supostamente mais leve e mais fraco.

Para queimar esses bons quilos, lutadores fazem uso de diferentes métodos atualmente. Entre eles, a restrição calórica (menor consumo de alimentos); a restrição hídrica (menor ingestão de água); a
desidratação por meio de saunas; as clássicas corridas, muitas vezes utilizando vestimentas que diminuem a troca de calor com o meio ambiente; a utilização de roupas plásticas; o uso de diuréticos, laxantes ou estimulantes; e até mesmo a indução de vômito.

Se feitas sem o acompanhamento de um especialista, contudo, a perda de peso pode ser o primeiro grande adversário do lutador de Jiu-Jitsu. São comuns sintomas como câimbras, tonturas, desmaio e sensação de fraqueza, os quais resultam em drástica queda no desempenho, chances de lesões musculares e severos danos à saúde, quando não em quadros piores.

Por isso o competidor deve ter sempre em mente que a perda de peso muitas vezes é um atalho perigoso, e que o caminho certo está na consistência do treino e na boa nutrição. É na geladeira do lutador que estão os componentes mais importantes para o sucesso esportivo e o bom desempenho físico. Com a nutrição adequada, o lutador campeão ainda ganha em saúde e longevidade competitiva. A ingestão de quantidades adequadas de calorias durante toda a temporada, e não apenas nas vésperas dos torneios, torna possível manter o gasto energético e manter a força, a resistência, a massa muscular e o quadro de saúde em geral.

O consumo de frutas e verduras equilibra o estresse oxidativo (produção de radicais livres) causado pelo excesso de treinamento. A perda de peso, claro, pode ser utilizada mais perto da hora de encarar a balança, mas é uma medida que precisa ser estudada e planejada para não minar corpo e mente do atleta.

Se você pretende competir constantemente, converse com seu professor e busque o acompanhamento de um médico, de um nutricionista, de um educador físico. Vai fazer a diferença na hora de disputar um lugar ao pódio, pode acreditar.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Logan at 6:02 pm

    Eu estou muito feliz com o Jiu Jitsu. Amanhã faz um mês que estou buscando instrução sobre essa arte maravilhosa. Sou faixa branca, pretendo me esforçar ao máximo sempre.

    Esse é um ótimo site, pretendo visitá-lo todos os dias.

    Um Abraço.

    Oss.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *