Como fazer a transição do muay thai e outras lutas para o Jiu-Jitsu

Share it

Leonardo “Chapolin” Miranda em suas duas fases: no muay thai e no Jiu-Jitsu. Foto: Divulgação

O treino de diferentes estilos de artes marciais é algo comum entre os atletas mais aficionados por esportes. Treinos de Jiu-Jitsu aliados ao judô, wrestling e até artes de trocação, como boxe, capoeira, karatê e muay thai aparecem vez ou outra nas academias. Agora, como fazer para trocar radicalmente de um estilo competitivo para outro com sucesso?

Para o atleta Leonardo “Chapolin” Miranda, membro da nossa GMI FF Team, de Bragança Paulista, a transição do muay thhai para o Jiu-Jitsu foi boa, mas com seus desafios pelo caminho.

Segundo seu professor Juninho Boi , muitos atletas oriundo das trocações em pé tem dificuldades em assimilar as técnicas do Jiu-Jitsu com a mesma facilidade, e também de manter os mesmo resultados no quesito competição, o que pode frustrar um pouco a mudança.

Uma das dificuldades enfrentadas por Chapolin foi o preconceito de muitas vezes ser motivo de brincadeiras entre os amigos do muay thai, mas a persistência que aprendeu a ter dentro da arte marcial lhe trouxe o combustível para perseverar, e esta acabou sendo uma de suas melhores características dentro do Jiu Jitsu.

Atleta de grau preto no muay thai, Leonardo Chapolin conquistou inúmeros títulos no esporte, como o Brasileiro Amador em 2015 e o título nacional em 2009. No Jiu-Jitsu, na faixa-azul, faturou mais de 17 títulos em sua categoria em 2017 , para em 2018 repetir a dose na faixa-roxa, que recebeu em dezembro.

E você, amigo leitor, conhece alguma história de sucesso na transição entre artes marciais? Comente conosco!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *