Com Jiu-Jitsu, Georges St-Pierre apaga Bisping em noite de zebras no UFC 217

Share it

St-Pierre engatilha o mata-leão vitorioso em Bisping na luta principal do UFC 217. Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC via Getty Images

Noite histórica no Madison Square Garden, casa de grandes eventos esportivos que mais uma vez foi palco para um verdadeiro show de lutas. No UFC 217, realizado nesse sábado, dia 4 de novembro, o fã de MMA viu três donos de título serem destronados, um deles por um ex-campeão que usou o fino Jiu-Jitsu para chegar ao topo.

Georges St-Pierre, TJ Dillashaw e Rose Namajunas foram os desafiantes que conquistaram seus novos cinturões no octógono do UFC. Vale lembrar que mesmo com cinco assaltos programados para cada luta de título, nenhuma chegou ao quarto round.

Confira abaixo os detalhes de cada duelo válido pelo título mundial do UFC 217!

St-Pierre bota Bisping para dormir com o Jiu-Jitsu

No dia 16 de novembro de 2013, GSP deixou os cages ao anunciar sua aposentadoria. Pouco antes de completar quatro anos parado, o canadense voltou para defender sua sequência de 12 sucessos consecutivos em situação adversa: além do longo hiato longe do octógono, o desafio seria na categoria acima da que o craque reinou (a dos meio-médios) contra o atual campeão peso médio da organização, Michael Bisping.

No duelo, GSP começou com o controle do centro do cage. Algumas trocas de soco da média para a curta distância rolaram entre os atletas, mas sem real perigo de nocaute. Bisping voltou mais esperto na segunda etapa. Com leve cansaço do canadense, o cipriota naturalizado inglês atacou melhor na trocação e, mesmo derrubado no single leg, não se rendeu e voltou a pontuar em pé.

No terceiro assalto, St-Pierre não pensou duas vezes e levou logo para o solo no single-leg. Bisping se movimentou bem com as costas no solo e levantou, mas um cruzado forte de GSP levou o campeão ao chão novamente, e este acabou por ter o canadense nas suas costas. De lá, GSP aplicou o mata-leão da vitória: após passar o braço, Bisping não bateu e dormiu no estrangulamento. Vitória de Georges, que agora se coloca ao lado de Randy Couture, BJ Penn e Conor McGregor como campeão em duas categorias diferentes do UFC. (Clique aqui e veja o lance)

TJ é preciso e supera o veloz Cody Garbrandt

TJ atacou ferozmente após o knockdown para garantir a vitória. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Luta que definiu uma rixa pessoal entre os pesos-galos, por conta de desentendimentos e mudanças de equipe, Cody e TJ estavam inflamados para entrar no cage e disputar o cinturão. Na luta, TJ variava para tentar surpreender o campeão, mas Cody era sempre veloz nas investidas e mostrou superioridade, inclusive ao quase liquidar a fatura no fim da primeira etapa, após belo knockdown que só não concluiu a luta por TJ ser salvo pelo gongo.

No segundo round, porém, Dillashaw voltou melhor e aproveitou sua chance. Após levar Cody ao solo com um chute alto, TJ engatou em trocação franca com o campeão, e num cruzado de esquerda certeiro levou Garbrandt ao solo. Uma saraivada de socos obrigou Dan Miragliotta a encerrar o combate, declarando o novo campeão. TJ, pela segunda vez na carreira, conquista o cinturão até 61kg do Ultimate. Na primeira, superou Renan Barão, em 2014.

Namajunas choca o mundo e nocauteia a favorita Jedrzejczyk

Namajunas recebe o cinturão de Dana White e chora de emoção. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Invicta até então em 14 lutas no MMA, Joanna Jedrzejczyk fez a promoção de sua luta sempre na intenção de entrar na mente de sua adversária. Encaradas nervosas e até um leve soco no rosto de Rose apimentaram o duelo. Namajunas, por sua vez, se manteve firme como rocha, sem sorrir ou demonstrar emoções. A loira guardou tudo para o cage.

Na luta, que valia o cinturão peso-palha do UFC, Joanna começou as ações com suas fortes e rápidas combinações, mas foi Namajunas que conseguiu o primeiro golpe preciso, e levou a polonesa ao solo com o knockdown. Ao invés de investir nos ataques por cima, tentou atacar no Jiu-Jitsu e progredir no chão, mas Joanna escapou e levantou. Ainda balançada pelo ataque recente de Rose, Joanna ficou mais lenta que o normal, e Namajunas foi com tudo para cima. Com um cruzado de esquerda, levou a campeã ao solo mais uma vez, e Rose foi implacável por cima ao desferir socos. Por fim, Namajunas viu Joanna se render e a luta ser encerrada no primeiro assalto, como nova campeã da divisão.

E para você, amigo leitor, quais devem ser os próximos desafiantes aos novos campeões do UFC? Veja todos os resultados abaixo e comente conosco!

UFC 217
Madison Square Garden, Nova York, EUA
4 de novembro de 2017

Georges St-Pierre finalizou Michael Bisping no mata-leão aos 4min23s do R3
TJ Dillashaw nocauteou Cody Garbrandt aos 2min41s do R2
Rose Namajunas nocauteou Joanna Jedrzejczyk aos 3min03s do R1
Stephen Thompson venceu Jorge Masvidal na decisão unânime dos jurados
Paulo Borrachinha venceu Johny Hendricks por nocaute técnico a 1min23s do R2

Card preliminar

James Vick venceu Joe Duffy por nocaute técnico aos 4min59s do R2
Mark Godbeer venceu Walt Harris por desclassificação (chute ilegal)
Ovince St-Preux nocauteou Corey Anderson a 1min25s do R3
Randy Brown venceu Mickey Gall na decisão unânime dos jurados
Curtis Blaydes venceu Alexey Oliynyk por nocaute técnico a 1m56s do R2
Ricardo Carcacinha nocauteou Aiemann Zahabi a 1m58s do R3

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *