Resultados ADCC 2017: Felipe Preguiça finaliza Buchecha e é campeão absoluto

Share it

Felipe Preguiça comemora vitória sobre Gordon Ryan com seus companheiros da Gracie Barra. Foto: Luca Atalla/Gallerr

Depois de definir os campeões do ADCC nas suas respectivas categorias de peso, era chegada a hora da frenética disputa do absoluto no ADCC 2017, que rolou neste domingo, dia 24, em Helsinque, na Finlândia.

Com poucos minutos ou nenhum tempo para o descanso entre as batalhas, dependendo do caso, e com alguns atletas recém saídos do tatame nas disputas de peso, a disputa do aberto foi um show à parte para quem acompanhou as lutas na Espoo Arena. Nomes como Marcus Buchecha, Felipe Preguiça, Xande Ribeiro, Celsinho Venícius, Mahamed Aly, Dillon Danis e Chael Sonnen entraram na disputa, mas foi Preguiça quem brilhou na complicada chave de peso livre.

Para conquistar o ouro, Felipe fez quatro lutas, além das outras duas que já havia feito no mesmo dia na disputa até 99kg. Preguiça bateu Celsinho Venícius e Victor Honório para chegar na semifinal contra o campeão acima de 99kg Marcus Buchecha.

Favorito ao título, Buchecha se viu em maus lençóis ao permitir o avanço de Preguiça. Visivelmente cansado, Buchecha não conseguiu evitar que Preguiça chegasse em suas costas, posição na qual encaixou o mata-leão para finalizar aos 6min44s do duelo.

Do outro lado da chave, Gordon Ryan avançou com força total. O americano finalizou Roberto Cyborg na chave de calcanhar, em seguida pegou Craig Jones no kata-gatame e depois Mahamed Aly no leglock.

Para a finalíssima, Felipe teve de defender algumas investidas no pé aplicadas por Gordon, especialista no assunto. Contudo, em uma dessas defesas, Preguiça usou a posição do oponente para escorregar até as costas e trabalhou para finalizar. Sem conseguir pegar no mata-leão, ficou com o título absoluto após somar 6 a 0 com os ganchos pelas costas.

Agora, Preguiça fica definido para encarar André Galvão, campeão da superluta deste ano, na edição do ADCC em 2019.

Renzo Gracie e Chael Sonnen vencem superlutas

Além das finais e das disputas do absoluto, duas superlutas entre veteranos da luta agarrada rolaram. Na primeira disputa, Renzo Gracie voltou a encontrar Sanae Kikuta, ex-adversário do Pride.

Renzo partiu para tentativas de queda, enquanto Kikuta parecia buscar o jogo no erro do oponente. O duelo foi disputado quase completamente em pé, com trocas de pegada que procuravam uma brecha. No fim das contas, Renzo foi declarado vencedor por 1 a 0 nas punições.

Na superluta seguinte, Leozinho Vieira encarou Chael Sonnen. Confiante em sua guarda, Leozinho jogou com as costas no solo, enquanto Sonnen fazia tentativas de passagem. O duelo se estendeu desta forma no tempo regulamentar e nos dois tempos extras. Ao fim da disputa, Chael Sonnen ficou com a vitória na decisão dos árbitros.

Chegou a revista digital GRACIEMAG, clique abaixo e leia no seu celular!

Assine GRACIEMAG já, no seu celular!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *