BJJ

O curioso encontro entre mestre Carlson Gracie e Pelé, o rei do futebol

Share it
Pelé em campo na Suécia, no ano de 1960. Foto: Wikipedia

Pelé em campo na Suécia, no ano de 1960. Foto: Wikipedia

Mestre Rorion costuma lembrar que os Gracie foram os primeiros grandes ídolos do esporte a estamparem capas e manchetes dos jornais no Brasil, antes mesmo de artilheiros como Leônidas da Silva, Zizinho, Garrincha e o rei do futebol, Pelé.

“Helio Gracie foi o primeiro herói esportivo do Brasil. Papai já estava agitando as coisas vinte anos antes de Pelé nascer”, diz Rorion, primeiro filho de Helio.

Seja como for, Pelé e os Gracie já se cruzaram algumas vezes. O rei do futebol, que gostava de vestir o kimono e praticou karatê e judô, não chegou a dar um rola com os faixas-pretas da família, mas teve pelo menos um encontro inusitado com um deles – o lutador, treinador e figuraça Carlson Gracie (1933–2006), mestre de Jiu-Jitsu cuja estátua em Copacabana é sempre protelada por prefeitos insensíveis.

Mas o encontro aconteceu, e em grande estilo, em história lembrada até hoje por seus alunos cheios de saudade.

Foi assim: Pelé, Edson Arantes do Nascimento para os íntimos, tinha um empresário que caiu de amores pelo Jiu-Jitsu, nos anos 1970. Começou a fazer aulas particulares com Carlson, tomou gosto e passou a frequentar todos os locais com a trupe do Carlson Gracie Team. Um dia, o empresário decidiu dar um festão para a alta roda e convidou os amigos da academia. Carlson, com receio de passar vergonha, foi ao centro do dojô e deu o aviso durante o treino:

“Não quero saber de ninguém esculhambado lá. Só vai ter gente fina e não quero nenhum aluno chegando lá desleixado. Prestem atenção para não me envergonharem!”, disse o Poderoso Mestrão.

O dia do grande evento foi se aproximando, e os avisos eram sempre lembrados. Ia ter garçom, tudo do bom e do melhor, presença do Pelé, da alta roda da sociedade carioca, então já sabiam!

Chegou então a noite do grandioso evento, e o pessoal caprichou. E nada do Carlson aparecer. Até o Pelé já estava perguntando por onde andava o famoso professor que não aparecia. Foi então que se deu a grande entrada: Carlson, olhos cansados, adentrou o salão com um imenso saco cheio de laranjas, abraçou o anfitrião, Pelé e companhia, e chamou o garçom em altos brados:

“Meu amigo, estou com um resfriado terrível! Faz um favor: pega essas laranjas aqui e me faz um suco!”.

Isto era Carlson Gracie!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *