Floyd Mayweather administra e vence Conor McGregor no 10° round da “Luta dos Milhões”

Share it

Floyd acelerou no últimos assaltos e subjugou McGregor no boxe. Foto: Esther Lin/Showtime

Após meses de especulação, destinos incertos e a confirmação desacreditada, uma produção faraônica com turnê mundial e provocações pesadas culminaram no duelo de boxe entre Floyd Mayweather e Conor McGregor na noite desse sábado, dia 26, em Las Vegas.

Mayweather, de 40 anos, entrou no ringue para alcançar a marca invicta de 50 vitórias no boxe profissional. Do outro lado, McGregor fazia sua estreia na nobre arte, com dois cinturões do UFC na bagagem e belos nocautes no currículo de luvinhas.

A “Luta dos Milhões”, programada para encabeçar um card com sete outros duelos, estava programada para 12 assaltos de três minutos. Embalado pela adrenalina e ciência de sua esquerda pesada, base que já apavorou Mayweather em outros encontros no ringue, McGregor acelerou no início do combate e chegou a animar os fãs de MMA. Com movimentação pouco ortodoxa para o boxe e golpes fortes, o irlandês mostrou que entrava no palco para tentar dançar de igual contra o adversário.

Contudo, os mais de 20 anos de experiência dentro das cordas mostraram que Mayweather estava com a luta em suas mãos. O americano voltou de sua aposentadoria e revelou que não havia treinado tanto assim para o duelo. Seus movimentos não foram tão espetaculares quanto os de outrora, mas o conhecimento de causa lhe deu certa segurança contra o garotão de 29 anos. Com defesa sólida e contragolpes duros na linha de cintura, Floyd amaciou o campeão do UFC como quem corre uma maratona, e não os 100 metros rasos.

McGregor fez o que pode nos primeiros três assaltos, com cruzados de todos os ângulos, jabs rápidos e algumas tentativas de botar o Jiu-Jitsu em prática ao chegar nas costas do oponente, por reflexo, talvez. O árbitro, sempre ligado que se tratava de um iniciante, pegou leve. Alertou as seguradas estranhas, os golpes na nuca e fez o duelo seguir.

Já no quarto assalto, os braços do irlandês pesavam, e o americano multicampeão de boxe abriu sua caixa de ferramentas. Agora, era Floyd que andava para cima, e Conor parecia cada vez mais cansado.

Após igualar a contagem dos rounds e virar no sétimo assalto com um possível 4 a 3, Mayweather apavorou o protegido de Dana White no oitavo round, com sequência dura de golpes. As luvas de oito onças, mais acolchoadas que as do MMA, não pareciam suficientes para derrubar Conor, mas o gás do irlandês seria o seu maior inimigo.

Após sobreviver ao nono assalto, Mayweather fez mais uma forte investida no R10. Desta vez, após cruzar e levar Conor a se abaixar, o árbitro fez a intervenção e encerrou o combate por nocaute técnico, com 1min05s da etapa. Floyd conquistou o cinturão especial da luta, manteve sua invencibilidade e de quebra bateu o recorde de Rocky Marciano, lendário esportista do boxe que também chegou a 49 vitórias e nenhuma derrota. Após o duelo, o campeão reforçou que sua carreira terminava ali.

Para Conor, a interrupção foi precipitada. O irlandês, apesar de levar a sequência de golpes que lhe tirou de ação por segundos, não estava machucado ou desnorteado. Contudo, a fera agradeceu a chance de lutar nas regras do boxe e agora deve voltar ao UFC para defender seu título dos leves, com cifras ainda maiores par atuar no octógono.

E você, amigo leitor, o que achou do duelo entre Mayweather e McGregor? Comente conosco!

Chegou a revista digital GRACIEMAG, leia no seu celular

Assine GRACIEMAG já, no seu celular!

Chegou a revista digital GRACIEMAG, leia no seu celular!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *