Como podem os pais ajudar a formar um campeão feito Roger Gracie? Maurição dá pista

Share it
Roger e Mauricao em seminario do craque Gracie no Rio Foto Gustavo Aragao

Gomes com Roger em seminário do craque Gracie na escola de Zé Beleza. Foto: Gustavo Aragão/GALLERR

Um tempo atrás, entrevistamos nas páginas de GRACIEMAG o faixa-coral Maurição Gomes, quando o célebre aluno de Rolls Gracie completava 50 anos de Jiu-Jitsu.

O mestre recordou-se das brincadeiras que fazia na infância com o pequeno Roger, filho dele e de Reila Gracie, e de como o espírito de lutador foi aos poucos se consolidando no jovem tricampeão mundial absoluto, hoje capa da GRACIEMAG após a aposentadoria em grande estilo.

Logo na primeira pergunta para Maurição, disparamos: “Qual seria a dica primordial para aquele pai que sonha ver o filho se tornar um grande campeão um dia?”.

A resposta veio bem-humorada, e cheia de sabedoria.

“A verdade é que você pode dar o incentivo que quiser, mandar seu filho repetir a posição que for, mas se ele não gostar de treinar Jiu-Jitsu, você não pode fazer nada”, disse o mestre. “O principal então não é cobrar, mas levá-lo pouco a pouco a se divertir com aquilo.”

Maurição acrescentou: “O que eu fazia com Roger era brincar o tempo todo: a gente estava sempre se embolando; eu finalizava ele pela casa. Até um dia em que ele, já crescido, me pegou numa chave mão-de-vaca filha da mãe, e eu não quis bater. Fiquei um ano sem conseguir apoiar a mão no chão! [Risos.] Mas o pai tem de pegar leve. O Roger, nos seus 10 anos, detestava ir treinar; ficava repetindo para os outros: ‘Odeio essa porcaria, só vou à academia porque meu pai me obriga’. Deu no que deu”.

Roger, hoje pai de um menino e uma menina na Inglaterra, trata agora de passar a chama do Jiu-Jitsu adiante aos seus pequenos, de leve, sem pressão.

O caso de sucesso de Roger lembra os incentivos que o grande mestre Helio costumava dar aos filhotes Rorion, Relson, Royler, Royce e Rickson, entre outras lendas da família. “Quando eu ganhava uma competição, meu pai me dava um presente”, disse Royce, nas páginas de GRACIEMAG. “Quando eu perdia, ele me dava dois.”

Não perca as melhores lições para você vencer seus próprios desafios. Assine GRACIEMAG já, agora em formato digital, pronta para ser lida e degustada pela internet. Clique no banner a seguir e conheça os preços e molezinhas.

Assine GRACIEMAG já, no seu celular!

Assine GRACIEMAG já, no seu celular!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *