BJJ

Você prefere ser um competidor ou um verdadeiro esportista no Jiu-Jitsu?

Share it

Em tempos de lutadores falastrões no UFC e atletas que passam dos limites do próprio corpo na busca pela vitória, o professor Cleiber Maia, nosso GMI no Rio de Janeiro, escreveu o seguinte artigo buscando promover uma reflexão. Confira e comente o que achou.

Você prefere ser considerado um verdadeiro esportista ou um grande competidor?

Antes de ler este artigo, responda para si mesmo essa pergunta inicial e depois responda em público a pergunta no fim do texto.

Eu admiro quem se permite aventurar em seus limites sem perder a conexão com a sua própria essência. Ter responsabilidade enquanto está comprometido com um processo de evolução virtuoso é uma condição fundamental para  se considerar um verdadeiro esportista.

Entretanto, as mesmas paixões que nos impulsionam a obter grandes vitórias, e que são comuns à natureza humana, podem comprometer nossa noção de fair-play, de jogo justo.

Reavalie a forma como costuma lidar com a competitividade se você de alguma forma é tomado por:

* Obsessão pelo sucesso

* Medo do fracasso

* Sede de vingança

* Acomodação na manutenção de um status já conquistado

* Ambição pelo poder

* Incapacidade de lidar com o julgamento alheio ou até mesmo com o próprio

* Desconsideração ao mérito alheio

* Desejo de ostentar uma situação privilegiada

* Negação em vivenciar de peito aberto situações inusitadas

* Falta da noção do que é suficiente para você

* Omissão no compartilhamento do seu conhecimento

* Vergonha ao lidar com suas imperfeições

* Desespero na hipótese de perda do controle.

E aí vai a pergunta final do texto:

Você lembra de mais alguma atitude passível de alguém que pode até vir a ser um campeão nos tatames, mas não na vida?

Lembre-se: ser um artista marcial é muito mais do que ter habilidades técnicas e passar a guarda dos adversários com competência. Oss!

Espirito esportivo no Jiu Jitsu entre criancas Foto Divulgacao

Uma imagem que representa desde cedo a essência do verdadeiro esportista. Foto: André Horta/ Divulgação

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Joom Melo at 9:36 pm

    Perfeito. Vejo muitos atletas que acabam se perdendo meio ao ego devido à bons resultados nas competições e menospreza os companheiros de treino que não competem. Os mesmos que muitas vezes dá um grande calor nos atletas dentro de casa, e que de fato, faz com que melhorem pra que possam ser mais efetivos nas lutas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *