Judô: Brasil vence ouro duplo nos Jogos Mundiais Militares

Share it
Brasil em disputa com o Chile: afiado em pé e letal no chão na Coreia do Sul. Foto: Johnson Barros

Os faixas-pretas brasileiros em disputa com o Chile: afiados em pé e letais no chão na Coreia do Sul. Foto: Johnson Barros

O sábado amanheceu dourado para o judô brasileiro, que conquistou duas medalhas de ouro no primeiro dia de competições dos Jogos Mundiais Militares, em Mungyeong, na Coreia do Sul. O Brasil dominou a competição por equipes e levou o ouro tanto no feminino, quanto no masculino, vencendo Polônia e Mongólia, respectivamente, nas finais.

A seleção feminina de judô formada por Sarah Menezes, Rafaela Silva, Mariana Silva, Maria Portela, Nádia Merli e Rochele Nunes foi a responsável por colocar o primeiro ouro do Brasil no quadro geral de medalhas. Após um susto no primeiro duelo, perdendo para a Rússia por 3 a 2, as meninas se recuperaram na sequência e foram absolutas, vencendo todas as lutas dos confrontos seguintes. Foi 5 a 0 contra Quênia, Mongólia, China e Polônia, na grande final.

“Acho que entramos meio desatentas e acabamos perdendo para a Rússia. Isso mexeu com o ego de todo mundo. Conversamos e voltamos focadas para as outras lutas. Essa medalha é muito boa, principalmente por ser em cima das polonesas, pois tínhamos perdido para elas no campeonato civil. Esse título nos dá bastante confiança para as disputas individuais”, explicou a peso-médio Maria Portela, que defenderá seu título também no individual.

Na decisão do masculino, Charles Chibana (66kg), Leandro Cunha (73kg), Eduardo Bettoni (90kg) e Walter Santos (+100kg) foram eficientes em seus combates e garantiram o 4 a 1 contra os mongóis, colocando o Brasil no posto mais alto do pódio. Leandro Guilheiro (81kg) sentiu desconforto e foi poupado da decisão.

“Sabíamos que não seria uma competição fácil contra a Mongólia. Pegamos adversários difíceis, como a própria Coreia, dona da casa, mas nosso grupo tem muita qualidade”, disse o judoca Leandro Cunha.

No caminho até a final, os meninos foram impecáveis contra o Chile (5 a 0), passaram pelo Azerbaijão (4 a 1) e desbancaram os donos da casa (3 a 2) em duelo equilibrado, cuja vitória veio no último combate entre Walter Santos e Ji Won Jung.

As disputas individuais começam no domingo, a partir das 22h (Brasília).

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *