Xande Ribeiro e a volta ao Brasil: “Quero ser um embaixador do Jiu-Jitsu”

Share it
Xande Ribeiro em acao no Jiu Jitsu Foto Ivan Trindade

Xande Ribeiro por cima, em ação na Pirâmide de Long Beach, palco do Mundial de Jiu-Jitsu. Foto: Ivan Trindade

Bicampeão mundial absoluto de Jiu-Jitsu (2006/08), Xande Ribeiro, de 32 anos, decidiu fazer as malas e voltar ao Brasil, e vai morar perto dos pais no Distrito Federal. O que motivou seu retorno dos EUA, após mais de uma década? GRACIEMAG bateu um papo com o irmão de Saulo para descobrir.

GRACIEMAG: Foram quantos anos nos Estados Unidos, Xande? E por que decidiu retornar e morar em Brasília?

No total foram 13 anos de América, lembrando que em 2004 fiquei nove meses no Brasil, quando da conquista do meu primeiro Mundial. Depois de anos nos EUA desenvolvendo um trabalho didático, consultoria de negócios e treinamento competitivo com a Ribeiro Jiu-Jitsu Association, percebemos que meu irmão Saulo ou eu precisaria retornar ao Brasil para podermos passar esse know-how que adquirimos lá fora. Trago na bagagem anos de experiência em treinamento, competição e gestão de academia, na parte didática e estrutural de nossas filiais. Mas não pretendo trabalhar apenas pelas academias associadas, qualquer escola de qualquer agremiação que me convidar para uma visita, estarei sempre disposto, porque além de liderar minha Associação serei um embaixador do Jiu-Jitsu no mundo. Tenho como objetivo passar esse conhecimento para professores e praticantes de todo planeta, via internet.

Como ficam a carreira de lutador e os objetivos para o próximo ano?

Acredito que aqui vou conseguir contar com muitos profissionais da área esportiva como fisioterapeutas e preparadores físicos de alto nível. Quero dar o gás em 2014 e competir o Brasileiro e o Mundial, e com isso reconquistar meu título. Vinha competindo cheio de responsabilidades com a academia e tudo mais, e essa mudança para o Brasil vai certamente alavancar ainda mais o meu nível competitivo. Comidinha da mamãe, cuidado do papai e um exército de profissionais, acredito que finalmente vou poder focar 100% em treinar.

Você escolheu morar em Brasília justamente para ficar com seus pais, certo?

A família será sempre o maior motivo de nossas vidas. Meus pais já estão mais velhos e nesses anos todos que fiquei fora nunca consegui tirar férias com eles e ir para o Brasil sem data ou correria para voltar. Isso motiva todos nós. Meu pai está trabalhando como uns dos diretores da Ribeiro Jiu Jitsu Brasil em aspectos que a experiência dele conta muito, afinal ele foi gerente de banco.

Você está treinando na academia do Adimilson Juquinha. Não vai abrir sua própria academia?

O Juquinha integrou nossa equipe ano passado, juntando-se a professores como o Frédson Alves, Rodrigo Pagani, Gustavo Correa, Guilherme Caju e mais representantes em vários pontos do país. Não vou ter academia aqui, simplesmente vou ajudar os profissionais de nossa equipe na região e dirigir a Ribeiro JJ Brasil daqui, além de treinar muito. Quem estiver interessado em conhecer nosso trabalho pode entrar em contato pelo email xande@ribeirobrasil.com e pelo nosso novo site www.ribeirobrasil.com.br, que inaugura em 2014. Recebi muitas mensagens de apoio e gostaria de agradecer de todo o coração o carinho dos fãs, agora estou mais pertinho e espero vê-los em breve.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Gilberto Moyano at 2:51 pm

    Xande te admiro, e vou estar no seminário em São Paulo no dia 08/02, concordo com vc, na parceria e aprendizado empresarial que vc teve La fora, e vem nos passar essa administração que acho que ainda falta para mim e muitos professores. Pois em todo este tempo, o nosso foco foi mais em treinar, do que ganhar dinheiro com o Jiu Jitsu, e isso ta mudando, e tem que mudar, pois como para mim e muitas pessoas, dar aula de Jiu Jitsu, se tornou o ganha pão. Só acho Xande, que disseminar o Jiu Jitsu, no mundo, vai, mas não te desmerecendo, até como falei, vou no seu seminário pq sou seu fam. No Brasil, é a onde tem os melhores lutadores/professores do mundo.
    Por isso, acho que vc vem sim complementar, mas não no Brasil Disserminar, pois aqui já está mais do que disserminado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *