Elas fazem a diferença no Jiu-Jitsu

Share it

Quando era pequena em Unaí, Minas Gerais, Ana Laura Cordeiro precisava abrir o forno de casa para ir treinar. Era lá que a mãe da futura campeã, desconfiada com aquele tal de Jiu-Jitsu, escondia o kimono da filhota. Hoje, Ana Laura é uma lutadora invicta, ensina defesa pessoal para as meninas na Califórnia e é uma das maiores lutadoras do mundo.

Em homenagem a ela e a outras que venceram desconfianças e dores, GRACIEMAG.com lista 12 cracaças do Jiu-Jitsu que têm feito a diferença.

1) Ana Laura Cordeiro – A professora da Gracie Barra América recupera-se de lesão no quadril, e é uma das campeãs capazes de atrair audiência nos grandes torneios e influenciar muitas meninas a começar a treinar. Volta, Ana Laura!

2) Cris Cyborg (foto: Esther Lin) – Hoje considerada por muitos a maior lutadora de MMA do planeta, elevou a modalidade entre as meninas, seja como atrativo ao público ou como prova de que as mulheres fazem lutas de qualidade. Provou que tem Jiu-Jitsu ao lutar muito bem a seletiva do ADCC 2009, ficando em terceiro lugar.

3) Kyra Gracie – Diversos títulos no Jiu-Jitsu e no ADCC, divulgadora da arte suave e, tudo isso, sem perder delicadeza e beleza. Tem vitórias sobre quase todas as grandes rivais.

4) Hannete Staack – A maior vencedora em Mundiais de Jiu-Jitsu, heptacampeã, e atual bicampeã do ADCC. Mudou-se para Chicago, nos Estados Unidos, onde busca qualidade de vida e ensina os truques da arte suave a toda mulherada.

5) Rosângela Conceição “Zanza” – Venceu na primeira vez que as meninas tiveram chance no Mundial de Jiu-Jitsu, em 1998. Além disso, é a melhor atleta do Brasil na história da luta olímpica, tendo participado nos últimos Jogos Olímpicos.

Carina fazendo na mão. Foto: Carlos Ozório

6) Carina Damm – Com 18 lutas no MMA, vitoriosa na últimas 10, sempre mostrou técnica no Jiu-Jitsu com muito charme e beleza. Mas, se é para partir para briga, não tem tempo ruim.

7) Lana Stefanac – A americana é a mais recente campeã mundial absoluto na faixa-preta. É a prova que, além de técnica, o sexo feminino também tem força.

8) Kay Stephenson – A aluna de Renzo Gracie vem vencendo peso e absoluto nas principais competições de Jiu-Jitsu, como fez na faixa-azul do último Mundial. Cuidado com a fera.

9) Beatriz Mesquita – GRACIEMAG.com a apontou como um dos dez atletas do Jiu-Jitsu para ficar de olho em 2010. Prova que acertamos, este ano já venceu o Campeonato Europeu, no peso e absoluto.

10) Letícia Ribeiro – A esposa do lutador do UFC Fabrício Morango é tetracampeã mundial de Jiu-Jitsu. Além de ser uma casca-grossa nos dojôs, em anos de competição, forma grandes atletas, como a Bia aí de cima.

11) Ana Maria Índia – A faixa-preta, que também combate no MMA, começou sua trajetória treinando na BTT, no meio de feras como Murilo Bustamante, Rodrigo Minotauro, Zé Mario Sperry, Antoine Jaoude, Rousimar Toquinho e tantos outros. Aprendeu, e desenvolveu uma técnica apurada, vontade de vencer e uma didática excelente, que tem mostrando no Rio e em seminários pela Inglaterra.

Luanna em ação no ADCC. Foto: Carlos Ozório

12) Luanna Alzuguir – Vencedora da última edição do ADCC e atual campeã mundial, a atleta de Fabio Gurgel ainda vai dar muito o que falar. Técnica refinada e determinação são suas qualidades. 

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. isaias at 7:53 pm

    Parabens para todas esse destemidas atletas!!! porem uma observaçao- assim como tem modelo com sinais de falta de saude,,,musculos em excesso nem sempre significa boas condições…a foto da mestre Cyborg esta muuuuuuiiito desconfortavel!!! Ele tem melhores angulos! parebens pela materia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *